Photos

Photographer's Note

A Vitória Régia e suas lendas
Os pajés tupis-guaranis, contavam que, no começo do mundo, toda vez que a Lua se escondia no horizonte, parecendo descer por trás das serras, ia viver com suas virgens prediletas. Diziam ainda que se a Lua gostava de uma jovem, a transformava em estrela do Céu.

Naiá, filha de um chefe e princesa da tribo, ficou impressionada com a história. Então, à noite, quando todos dormiam e a Lua andava pelo céu, Ela querendo ser transformada em estrela, subia as colinas e perseguia a Lua na esperança que esta a visse.

E assim fazia todas as noites, durante muito tempo. Mas a Lua parecia não notá-la e dava para ouvir seus soluços de tristeza ao longe. Em uma noite, a índia viu, nas águas límpidas de um lago, a figura da lua. A pobre moça, imaginando que a lua havia chegado para buscá-la, se atirou nas águas profundas do lago e nunca mais foi vista.

A lua, quis recompensar o sacrifício da bela jovem, e resolveu transformá-la em uma estrela diferente, daquelas que brilham no céu. Transformou-a então numa "Estrela das Águas", que é a planta Vitória Régia. Assim, nasceu uma planta cujas flores perfumadas e brancas só abrem à noite, e ao nascer do sol ficam rosadas. Ela é considerada a rainha das flores aquáticas. Nós a encontramos na Amazônia, em Mato Grosso e também nas Guianas. É cultivada nos jardins botânicos de muitos países, por ser considerada uma planta realmente preciosa. As folhas maiores podem suportar perto de quarenta quilos de peso! A flor, branca, se abre ao cair da tarde, perfuma o ar e dura apenas duas noites.

Photo Information
Viewed: 8187
Points: 42
Discussions
Additional Photos by Celma Leite (celmaleite) Gold Star Critiquer/Gold Star Workshop Editor/Gold Note Writer [C: 1406 W: 63 N: 1281] (5010)
View More Pictures
explore TREKEARTH