Photos

Photographer's Note

Viseu

Old Sé (Cathedral) began as a Romanesque structure. It still retains the appearance of a fortified building but later alterations can also be seen, particularly the 17th century and the 18th century decoration on top of the bell towers.
The interior of the church features some interesting 16th century knotted vaults, the 17th century choir stalls and gilt carving, and 18th century glazed tiles.


According to some explanations, the city's name derived from the Roman term "viso", which means a good view, and in fact from its highest point, where the original settlement was formed in Roman times, Viseu offers its visitors some quite magnificent panoramic views.

Viseu is located in the centre of a demarcated wine region that has taken the name of the river passing through it - Dão. It is an area that produces reds and whites of exceptional quality, ideal accompaniments for the region's excellent cuisine, with a special mention being reserved for the roast veal cooked in the Lafões style.


O aspecto exterior desta catedral é imponente, embora pesado e austero.
Na sua estrutura primitiva era uma construção românica, de que subsistem as duas torres que comprimem o frontispício, este demonstrando logo à primeira vista correntes e gostos arquitectónicos bem posteriores.

A frontaria foi erigida em meados do séc. XVII em substituição de uma outra, renascentista, que ruiu em 1635. Apresenta como pormenor interessante seis nichos com esculturas de pedra. No do último corpo está representada Santa Maria da Assunção, a padroeira da Catedral.
Por baixo, também ao centro, a imagem de S. Teotónio, homem de muitas virtudes que foi Prior da catedral entre 1112 e 1119 e é patrono da cidade de Viseu.
Nos nichos laterais estão representados os quatro evangelistas com os respectivos símbolos.

Mas o que verdadeiramente é interessante nesta catedral portuguesa é o interior e mormente a original abóbada onde as nervuras em feitio de cruz são admiravelmente trabalhadas na pedra como se fossem uma grossa corda com um nó a meio, atributos náuticos muito ao estilo manuelino, que conferem ao conjunto uma fina elegância.
Os fechos das abóbadas são rematados por florões em pedra da Ançã que ostentam as divisas de reis e brasões de bispos, nomeadamente o de D. Diogo Ortiz, Bispo da cidade, astrólogo a quem se deve a iniciativa desta obra terminada em 1513.

A capela-mor, modificada no séc. XVIII estava outrora decorada com o belíssimo retábulo de Vasco Fernandes representando cenas da vida de Cristo, que se encontram agora guardados no Museu Grão Vasco.
O actual retábulo, obra barroca que revela o gosto na moda ao tempo de D. João V, é da autoria de Francisco Machado.
O elegante cadeiral do séc. XVIII é em madeira jacarandá, do Brasil entalhada e dourada.

Lateralmente, um corredor revestido de azulejos do séc. XVIII dá acesso à sacristia, edificada em 1574, enriquecida com pinturas no tecto de madeira, tendo ao centro o escudo do bispo D. Jorge de Ataíde, mentor desta construção. As paredes são totalmente cobertas de azulejos polícromos do séc. XVII.

Para finalizar este périplo pela Sé visite o claustro, com acesso pela igreja e o Tesouro-Museu da Catedral

http://www.visitportugal.com/NR/exeres/F6719E8C-5043-464A-929A-0F160207AA4A,frameless.htm

ribeiroantonio has marked this note useful

Photo Information
  • Copyright: Maria Gaspar (MGaspar) (28)
  • Genre: Places
  • Medium: Color
  • Date Taken: 2006-09-09
  • Categories: Architecture
  • Exposure: f/5.6
  • More Photo Info: view
  • Photo Version: Original Version
  • Date Submitted: 2006-10-23 6:43
Viewed: 4340
Points: 2
Discussions
Additional Photos by Maria Gaspar (MGaspar) (28)
View More Pictures
explore TREKEARTH