Photos

Photographer's Note

Decidi fazer uma série de fotos sobre o carnaval, especificamente sobre a Mocidade. Sobre o evento ocorrido no último sábado, no Centro, tomei a liberdade de me reportar à excelente nota escrita pelo meu amigo Joel.

Sobre as escolas de samba, em si, seguem alguns comentários, obtidos diretamente do site da Mocidade. Espero que aproveitem!

ESCOLAS DE SAMBA

As "escolas de samba" nasceram de redutos de diversão das camadas pobres da população do Rio de Janeiro, em sua quase totalidade negros. Reuniam-se para cultivar a música e a dança do samba e outros costumes herdados da cultura africana, e quase sempre enfrentavam ostensiva repressão policial. [...]

No entanto, a denominação "escola" só vai surgir em 1928, com a criação da Deixa Falar, no bairro do Estácio. Ismael Silva (1905-1978), seu fundador, explicava o termo como decorrência da proximidade da Escola Normal, no mesmo bairro, o que fazia os sambistas locais serem tratados de "professor" ou "mestre". Posteriormente surgem diversas outras escolas, entre as quais Portela, Mangueira e Unidos da Tijuca. No começo, pouco se distinguiam dos blocos e cordões, com ausência de sentido coreográfico e sem qualquer caráter competitivo.

Com o tempo, transformam-se em associações recreativas, abertas, cuja finalidade maior é competir nos desfiles carnavalescos, transformados em atração máxima do turismo carioca. De tal forma agigantam-se, que seus encargos _ a partir da década de 1960 _ equivalem aos de uma empresa, o que as obriga a funcionar por todo o ano, promovendo rodas de samba e "ensaios" com entrada paga, maneira de amenizarem os gastos decorrentes da preparação dos desfiles.

wgreis, jkos, cjmm has marked this note useful

Photo Information
Viewed: 8420
Points: 6
Discussions
  • None
Additional Photos by Juliana Faillace (jufaillace) Silver Star Critiquer/Silver Note Writer [C: 24 W: 3 N: 26] (266)
View More Pictures
explore TREKEARTH